Home > Releases > Institucional > CART apresenta resultados na proteção da fauna

CART apresenta resultados na proteção da fauna

Segunda-Feira, 16 de Julho de 2018

Os desafios e resultados obtidos na preservação da fauna silvestre nas rodovias administradas pela CART – Concessionária Auto Raposo Tavares foram apresentados pelo gerente de Meio Ambiente da Invepar, Osnir Giacon, no primeiro workshop sobre mitigação dos impactos à fauna no Centro-Oeste Paulista, realizado pelo Zoológico Municipal de Bauru, Prefeitura de Bauru, CART, Entrevias, Unimed e demais parceiros, no último sábado, 14, no município.

De acordo com Giacon, em seis anos de funcionamento do programa de mitigação de atropelamento de fauna no Corredor CART, houve uma redução média de 72% nos registros de acidentes em hotsposts, áreas consideradas críticas, mesmo com a duplicação da rodovia. Esses resultados se deram pela instalação e adequação de passagens de fauna e de cercas de condução. Trabalho este complementado pelo monitoramento ininterrupto dos pontos, pela atuação de operadores viários capacitados e pelo envolvimento das comunidades em projetos de conscientização.

Diante de um público formado por estudantes e ambientalistas, Osnir destacou a relevância da pesquisa acadêmica sobre o tema. “Levar esta questão para o debate no plano acadêmico é uma necessidade no país. Há pouquíssimo material na literatura brasileira e este aprofundamento é essencial para o desenvolvimento de ações futuras na infraestrutura logística”, destacou.

Contribuir com a preservação da fauna silvestre é possível com simples medidas por parte dos motoristas. “Pouca gente sabe, mas reduzir a velocidade em áreas de vegetação sinalizadas aumenta o tempo de viagem em 47 segundos, mas pode ser o bastante para salvar a vida de um animal. E faz toda a diferença avisar à concessionária no caso de avistar animal na pista para a adoção de medidas imediatas”, pontuou.

Participação

O evento reuniu autoridades no assunto, entre elas, Dr. Marcel Huijser, da Universidade de Montana, bióloga doutora Fernanda Abra, além de representantes da SMA – Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo e dos administradores do Zoológico de Sorocaba.

Formado por 201 municípios em uma área localizada entre a margem sul do Rio Tietê e a margem norte do Rio Paranapanema, o Centro-Oeste Paulista é cenário de iniciativas de redução dos impactos no meio ambiente decorrente da expansão da área urbana e da malha rodoviária, o que motivou a levar estas questões para o plano do debate, segundo Luiz Pires, diretor do Zoo de Bauru. “Temos muitas estradas modernas que cortam a nossa região e sabemos que as medidas tomadas para mitigar atropelamentos de animais têm se mostrado eficazes, porém, podemos intensificar ainda mais o trabalho que já é realizado por concessionárias e outros órgãos. Temos que ter a consciência de que, por mais que sejam realizadas obras físicas buscando oferecer uma transposição segura para os animais, atropelamentos sempre ocorrerão. Portanto, é necessário que discutamos formas de minimizar ao máximo esses impactos, além, é claro, de todos os demais aspectos envolvidos nessa delicada questão, incluindo medidas de tratamento e ações de soltura”, concluiu.

 

 

 

ultimos-releases